Secretária economiza por 10 anos e virou dona de 3 clínicas de dentista

Secretária economiza por 10 anos e virou dona de 3 clínicas de dentista

28 August, 2017

Lucilene Maria Teodoro Chiachetti, de 37 anos, caminhou por vários cargos dentro da rede Sorridents até se tornar dona do próprio negócio. Foi preciso economizar o salário de dez anos para conseguir realizar o sonho. Hoje ela é dona de três clínicas e está estudando odontologia a fim de ser tornar responsável técnica também da empresa.

Chiachetti conta que sempre foi muito econômica devido a sua vida difícil. Nunca gastou tudo que ganhava e aprendeu a poupar, deixando de ir a festas e tendo outras privações.

Antes de começar como funcionária da rede, a empresária trabalhava com vendas de panos de pratos, telas com suas pinturas artesanais e toalhas de banho. Lucilene costumava trocar seus produtos por serviços de um salão de beleza, onde sua cabeleireira indicou Carla Renata Sarni, fundadora e dentista da Sorridents, que estava buscando uma recepcionista naquela época.

Em 2000, Chiachetti iniciou a carreira como recepcionista, e foi auxiliar administrativa e gerente, até que virou uxiliar de marketing e secretária de Carla. Em seguida, atuou como fiscal das unidades.

A empresária revela que guardou um dos chaveiros que a empresa distribuía na época e sempre olhava para ele quando queria gastar com algo, para se lembrar de seu sonho de um dia ter uma clínica própria.

Esse sonho se realizou em 2010, quando comprou uma franquia em Diadema, que foi inaugurada no ano de 2012. Logo em seguida, mais duas unidades surgiram: uma em São Bernardo do Campo e outra em São João Clímaco. A rede tem previsões para abrir uma nova unidade em 2018, na Vila das Mercês.

Valores investidos

Ela conta que em 2010 investiu o valor padrão da franquia, porém, não revelou quanto isso valia na época. Atualmente, com 188 unidades, a Sorridents faturou no ano passado, cerca de R$ 200 milhões. A empresa conta que o investimento inicial é a partir de R$ 350 mil, sendo o faturamento mensal R$ 150 mil e lucro R$ 37,5 mil, 25% desse valor.

Casos assim exigem cuidados

O consultor com especialização em franquias Luis Stockler, diz que o caso da empresária serve como inspiração, porém há uma necessidade das duas partes, ex-funcionários e empresa, trabalharem com o mesmo objetivo para preservar a marca.