Conheça a trajetória do presidente do Bradesco: Luiz Carlos Trabuco Cappi

Conheça a trajetória do presidente do Bradesco: Luiz Carlos Trabuco Cappi

5 October, 2017

Como deve ser a vida do presidente do Bradesco? Engana-se quem pensa que é só tranquilidade. é Profissional comprometido com o trabalho, Luiz Carlos Trabuco Cappi chega ao escritório cedo, por volta das 7 horas da manhã e lá fica até as 18 horas, em muitas situações o expediente estende-se por conta de jantares e reuniões com investidores.

Quem é Luiz Carlos Trabuco Cappi

Trabuco, como é chamado por familiares e amigos é avesso a badalações e tem uma vida discreta. Apesar disso suas decisões são acompanhadas por profissionais de diferentes setores, lideranças políticas e empresariais de todo o país. Transações financeiras, concessões de crédito, entre outras decisões são noticiadas devido sua importância para o cenário econômico nacional.

Luiz Carlos Trabuco Cappi chegou à presidência do segundo maior banco privado nacional em 2009. Na ocasião Márcio Cypriano deixou a cadeira pelo fato do estatuto somente permitir presidentes com até 65 anos. Trabuco foi apenas o quarto presidente do banco de Osasco em seus mais de 70 anos de história.

Formado em Filosofia, sua trajetória no banco começou em 1969. Assim como outros executivos, Trabuco passou por diferentes áreas e níveis hierárquicos. Na seguros foi onde destacou-se, sendo responsável por bons rendimentos para a instituição. Ficou a frente do setor entre 2003 e 2009, período em que alavancou os resultados, chegando 30% do lucro do banco.

Assim que chegou ao posto de presidente, Luiz Carlos Trabuco Cappi criou a universidade corporativa, buscou renovar os quadros de liderança e conversou bastante com executivos de todas as áreas do banco. Uma das iniciativas foi a de dar a palavra e mais autonomia aos colaboradores que ascendiam de cargo.

A ideia era que eles pudessem participar de reuniões no Salão Nobre, um espaço solene, dedicado apenas a acionistas e diretores. Quem recebe o microfone é convidado a expor pensamentos, passar seu posicionamento e contribuir para o crescimento da instituição. Essa foi uma iniciativa para promover a renovação e a busca por soluções interessantes.

Aquisição do HSBC

Luiz Carlos Trabuco Cappi assumiu dois meses depois do Bradesco ter perdido a liderança. Na época foi cauteloso e não quis correr atrás do primeiro lugar, mantendo o foco em oferecer um bom atendimento. “A liderança em si não é um objetivo. Nosso objetivo é fazer o melhor trabalho nos municípios que atendemos” disse em entrevista.

A situação mudou em 2015 quando recebeu o aval de Lázaro Brandão, presidente do Conselho, para adquirir a filial brasileira do HSBC. A transação no valor de US$ 5,2 bilhões foi considerado o maior negócio no Brasil em 2015 e um dos maiores da década. Como consequência Trabuco foi eleito o Empreendedor do ano nas finanças pela mídia especializada.

A compra permitiu que o Bradesco retornasse para a briga pela liderança do mercado de bancos privados brasileiros. Com uma soma simples, o banco superou o principal rival em itens como número de agências e correntistas, além do total de fundos de investimentos. Também se aproximou nos quesitos: ativos, depósitos e empréstimos concedidos.