A companhia Suzano de papel e celulose apresenta um grande aumento no seu lucro líquido nesse último trimestre

A companhia Suzano de papel e celulose apresenta um grande aumento no seu lucro líquido nesse último trimestre

17 November, 2017

Os rendimentos líquidos da companhia Suzano aumentaram mais de 15 vezes somente no terceiro trimestre desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado, em consequência do aumento registrado que chegou a quase 20% dos lucros líquidos, gerados pelas suas vendas. Essa situação aconteceu devido ao aumento no  valor da celulose  e pelo comportamento positivo, do seguimento financeiro nesse trimestre.

A receita líquida registrada foi de R$ 801 milhões nesse período, enquanto que a companhia de papel e celulose no mesmo período do ano anterior, registrou um lucro líquido de R$ 53 milhões, segundo dados fornecidos pela própria companhia.

No terceiro trimestre desse ano, os valores líquidos das vendas chegaram a R$ 2,595 bilhões, mostrando uma alta de mais de 19% em relação ao mesmo período do ano passado, que foi conduzida por um aumento de mais de 35% nos lucros líquidos apresentados pela celulose.

A celulose foi comercializada com um valor líquido de US$ 625 por tonelada no período de julho a agosto, enquanto que no ano passado nesse mesmo período, esse valor ficou em US$ 132 por tonelada.

A companhia ainda declarou sobre o seu balanço, que em relação ao terceiro trimestre do ano anterior, o impulso dos lucros líquidos foi em consequência da alta do valor em dólares da celulose, sendo compensado em parte pelas mudanças cambiais.

A formação de caixa calculada pelo rendimento antes de juros, depreciação, amortização e impostos (Ebitda), acertado em R$ 1,186 bilhão, com alta de mais de 54% na comparação de um ano.

O recurso ficou em 2,3 vezes ao total da dívida líquida que incide sobre o Ebitda, que de acordo com a companhia está em um nível aceitável, sendo que no ano passado esse patamar ficou em 2,4 vezes. A empresa ainda declarou que a responsabilidade com o regime financeiro, é fortalecido pela diminuição do endividamento líquido e bruto, além do prolongamento significativo da amortização, passando de 62 meses para 80 meses

A empresa fez investimentos que totalizaram R$ 1,26 bilhão no período de janeiro a setembro, chegando a 70% do que é estimado para esse ano.