Airbus fechou um contrato em que ela irá fornecer 430 aviões modelo A320neo

Airbus fechou um contrato em que ela irá fornecer 430 aviões modelo A320neo

19 December, 2017

A companhia Airbus noticiou que fechou um contrato com um fundo de investimentos dos Estados Unidos, o grupo Indigo Partners de transporte aéreo. Esta é a maior negociação já realizada pela empresa europeia em toda a sua trajetória.

O negócio foi fechado durante o Salão aeronáutico, que aconteceu na cidade de Dubai. Os aviões vendidos são de médio porte, e são utilizados para viagens de distâncias médias. O negócio entre a Indigo Partners e a Airbus deverá girar em torno de quase US$ 50 bilhões.

A Airbus também fechou um outro contrato durante o Salão aeronáutico, onde venceu outros noventa aviões do mesmo modelo para a companhia CDB Aviation Lease Finance, fechando um negócio de cerca de US$ 5 bilhões. Todos esses valores ainda dependem de confirmação, já que eles foram retirados dos catálogos e a soma total pode sofrer uma variação, devido à quantidade de aviões envolvidos na negociação.

Um dos presidentes da Airbus, Fabrice Brégier, declarou que essa negociação é um acordo único, e que prova que os aviões A320 da empresa são um sucesso no transporte aéreo. Desde o seu lançamento, o modelo da Airbus A320neo já vendeu 5200 aeronaves em apenas sete anos.

Alguns negócios realizados nesse evento, revelaram mais uma etapa da concorrência existente entre as duas maiores empresas da aviação mundial,  a Boeing e a Airbus.  A empresa norte-americana Boeing, que disputa os mesmos compradores com a rival europeia Airbus, acabou fazendo do Salão aeronáutico mais um cenário dessa batalha.

Apenas algumas horas mais tarde depois que o contrato da Airbus foi divulgado, a Boeing revelou que irá fechar um grande negócio com a empresa aérea Flydubai. O pedido irá abranger 225 aeronaves do modelo 737 MAX, sendo que 175 delas já estariam asseguradas e o montante do contrato chegaria a cerca de US$ 27 bilhões.

A empresa norte-americana Boeing, afirmou que essa negociação é a maior já realizada por uma companhia do Oriente Médio, em relação à aquisição de aeronaves de médio porte. No momento esse avião equivale a 70% da frota utilizada pelas companhias de aviação, já que essas aeronaves são usadas especialmente pelas empresas “Low Cost”, que são aquelas que oferecem passagens com valores bem baixos.