Disney anunciou que comprou parte da Fox negociação de US$52 bilhões

Disney anunciou que comprou parte da Fox negociação de US$52 bilhões

5 January, 2018

Parte da 21st Centrury Fox do poderoso Rupert Murdoch, foi comprada pela Disney e segundo informações os valores chegam a cerca de 52 bilhões de dólares. Essa negociação já era aguardada há dias e vai ser realizada através de ações. Cada ação que os acionistas da Fox possuem valerá 0,27 da ação da Disney. O acordo também engloba uma dívida da Fox no valor de quase 14 bilhões de dólares, o que resulta em um negócio de 66 bilhões de dólares fechado entre a Disney e a Fox.

Essa negociação não é apenas significativa pela sua dimensão, mas pelo que isso representa para aqueles que são apaixonados pelas produções, feitas por essas duas gigantes empresas cinematográficas.

Essa negociação traz para o portfólio da Disney sequências dos filmes de heróis como Quarteto Fantástico, Deadpool, X-Men e Logan. Outras franquias também passarão para a Disney, como Planeta dos Macacos, Avatar, FX Networks, National Geographic e The Simpsons.

Também fazem parte do negócio os estúdios de gravação da televisão e dos filmes da Fox, além dos canais a cabo de entretenimento e as transações comerciais de televisão no exterior que pertencem ao grupo.

Também fazem parte do pacote comprado pela Disney, 39% da Fox na Sky Europa e a sua presença na Hulu, uma das principais concorrentes da Netflix.

O que restou do grupo, que foi a Fox de transmissão e suas redes Fox Business Network, Fox News Channel, Big Ten Network, FS1 e FS2, serão selecionados em uma nova empresa.

Com essa negociação a Disney passa a ser uma das principais empresas do setor de entretenimento, especialmente em relação ao cinema. A Disney já havia adquirido em 2009 a Marvel, sendo que a Lucasfilm e a saga Star Wars foram negociadas em 2012, por 4 bilhões de dólares. Os  estúdios da Pixar  e os canais esportivos da ESPN, também fazem parte da Disney.

Outro ponto fundamental dessa negociação, é de que a Disney acaba ficando mais forte em relação aos serviços de streaming, como por exemplo a Netflix. A Disney já havia anunciado que retiraria os seus trabalhos do streaming até o ano de 2019.